Novidades

Lições de amor motivam Paula Fernandes

Companheirismo e cumplicidade são palavras e ações que, agora, ditam a rotina de Paula Fernandes (35). O sorriso largo entrega a felicidade e exala a leveza da parceria com o namorado, o empresário Rony Cecconello (42). “Esse momento pegou todo mundo de surpresa, mas sou positiva quanto ao nosso convívio mais intenso”, declara ela, referindo-se ao isolamento social imposto por conta da pandemia de Covid-19. Junto há pouco mais de um ano e cumprindo a quarentena, o casal tem estado ainda mais unido desde o fim de fevereiro, quando optou por morar junto. Atualmente, Paula e Rony se dividem entre a capital paulista e a fazenda Meus Encantos, em Belo Horizonte, capital mineira. “Eu já estava priorizando ficar em SP com o Rony. A quarentena fortaleceu e acelerou o processo de morarmos juntos, que seria algo natural”, explica a estrela. “Têm sido dias de muito aprendizado para ambos. Dias importantes para fortalecer nossos laços”, completa.

Repleto de desafios, o período também tem trazido aprendizados. “Relação é uma conquista diária. Embora tenhamos nos apaixonado à primeira vista, amor é uma eterna construção. Respeito e cumplicidade têm nos unido, ainda mais em tempos de quarentena, em que estamos o tempo todo juntos”, detalha Rony.

Com mais tempo livre, Paula redescobriu alguns de seus talentos e habilidades. “Hoje sou uma verdadeira dona de casa. Amo fazer crochê. Já sabia cozinhar. Agora, também tenho colocado em prática as receitas da minha mãe. Estou amando fazer gostosuras”, conta ela, aos risos. Além dos afazeres domésticos, a cantora tem se dedicado a um outro lado que, antes do relacionamento com Rony, desconhecia: o materno. Convivendo mais tempo com os enteados, Enzo e Rafaela, ela se diz realizada. “Minha relação com eles é maravilhosa. Me sinto ‘boadrasta’ porque nos damos muito bem”, diz a cantora, que não abre mão de nenhuma função. “É algo que eu nunca tinha vivido. Confesso que a cada dia me apaixono mais por eles. São muito inteligentes e especiais”, elogia Paula, que ainda não tem o desejo de ser mãe, mas não descarta a possibilidade para o futuro. “Só irei engravidar quando realmente tiver certeza e me sentir pronta pra isso”, garante. Por enquanto, ela optou pelo congelamento de óvulos. “Quero ficar em paz quanto a esta decisão. Nunca foi meu grande sonho ser mãe, mas, se isso acontecer, serei a melhor que eu puder”, pontua.

Para manter a saúde física e mental em dia, Paula faz de tudo e anseia por dias melhores. “Como todo mundo, tenho meus dias difíceis também. Mas sigo com esperança de que isso vai passar e vamos todos sair mais fortalecidos. Quero ser uma versão melhor de mim no final dessa pandemia”, reflete. Após enfrentar uma depressão, aos 18 anos, ela ainda incentiva os fãs a não se deixarem abater. “Aproveite seu tempo com familiares e pessoas que ama, faça coisas simples, porque a vida é única e estávamos dando importância demais somente ao trabalho e conquistas, nos esquecendo do que é tão essencial, como o amor”, declara.

Assim como muitos outros artistas que tiveram suas agendas pausadas por conta da pandemia, Paula mantém o contato com o público através de transmissões ao vivo. “Gosto do novo formato que encontramos diante desta fase tão difícil que o planeta está passando, mas sinto muita falta do calor e presença do público”, confessa ela, que, recentemente, apresentou-se na temática São João, com direito até a touro mecânico. “Foi praticamente um mês de preparação. Estou muito feliz com o resultado”, avalia. Sem previsão para voltar aos palcos, Paula busca aprofundar o talento na composição e se dedica a outros projetos digitais. “Tenho sido muito procurada para realizar lives corporativas. São especiais para empresas e seus funcionários. Acho muito legal, já que não podemos nos encontrar fisicamente neste momento”, explica.

Seja nos palcos ou frente às câmeras, todas as suas funções são assistidas e incentivadas por Rony. “Ele é muito participativo, companheiro e alegre. Gosta de me acompanhar sempre que pode”, entrega ela. Em uma das apresentações anteriores, inclusive, Paula chegou a falar de casamento ao ouvir o som da marcha nupcial. “Fiz uma brincadeira”, afirma ela, aos risos. “Ainda não temos planos de nos casar. Brinco com o Rony que o pedido de casamento tem de ser à moda antiga e de surpresa. Mas estamos morando juntos e este momento deve chegar naturalmente e na hora certa para os dois”, resume. Embora ainda não possuam planos concretos para oficializar a união, o par idealiza o grande dia. “Quero me casar vestida de branco, sim, mas algo leve. Penso num formato ao ar livre, no campo e com muitas flores”, entrega ela. “Estamos felizes e sabemos que a vida nos trará muitos desafios. Mas para todos eles temos a mesma resposta: quero estar com ela e ela quer estar comigo”, emenda Rony.

Deixe seu comentário